A Vaca Louca e Seu Badalo
A Louca Vida no Campo
     julho 31, 2004

We're B(l)ack!!! 

 

Sul de Portugal - Badalo © 2004
Aliás, seguindo a sugestão do título (pelo qual peço clemência aos puritanos, mas afinal de contas estamos de volta da Bifelândia...), we're back & black! Isto quer dizer que ao fim de duas semanas de merecido descanso voltámos à quinta bronzeados (tom mete-nojo) tonificados e cheios de enfeites e fitinhas novas. E... sabeis? Este espaço faz com que saiba bem estar de volta!
Confessamos que ainda projectámos a publicação dum post 'cyber-cafeínico', mas estavam a pedir-nos consumo mínimo e a Vaca Louca tem uma dieta muito rigorosa, não pode beber essas porcarias que servem nesses antros de depravação estival.
Mas o que é de assinalar, agora que já espreitámos as bujardas que aqui foram sendo deixadas e as estatísticas das visitas, é que, a somar aos sorrisos que se rasgam nas nossas bronzeadas faces, ficámos a salivar com a fidelidade e o bom-gosto do nosso público, que inclusivamente nos proporcionou o record mais inesperado de que há memória: foi durante estas duas semanas a banhos no litoral sul que se registou o mais concorrido fim-de-semana de toda a história deste periódico electrónico! É de louvar!
E agora, mui simplesmente: de regresso à Louca Vida no Campo. ;)

plantado por Badalo @ 17:29 |

   
     julho 16, 2004

Provérbio Bucólico 

 

"Quem Suspira Seus Bens Aspira"

 



plantado por Vaca Louca @ 10:02 |

   
     julho 13, 2004

Sem Comentários 

 

vacas espertas

plantado por Vaca Louca @ 16:41 |

   
     julho 12, 2004

Pablo Neruda - O Grande 

 


Não poderia deixar passar em branco este dia, em que se fosse vivo, Pablo Neruda faria 100 anos. Apesar de já não estar entre nós, as suas palavras continuam a fazer suspirar o mundo. É, sem dúvida, um dos meus Poetas de eleição.


Me gustas cuando callas porque estás como ausente,
y me oyes desde lejos, y mi voz no te toca.
Parece que los ojos se te hubieran volado
y parece que un beso te cerrara la boca.
Como todas las cosas están llenas de mi alma
emerges de las cosas, llena del alma mía.
Mariposa de sueño, te pareces a mi alma,
y te pareces a la palabra melancolía.
Me gustas cuando callas y estás como distante.
Y estás como quejándote, mariposa en arrullo.
Y me oyes desde lejos, y mi voz no te alcanza:
déjame que me calle con el silencio tuyo.
Déjame que te hable también con tu silencio
claro como una lámpara, simple como un anillo.
Eres como la noche, callada y constelada.
Tu silencio es de estrella, tan lejano y sencillo.
Me gustas cuando callas porque estás como ausente.
Distante y dolorosa como si hubieras muerto.
Una palabra entonces, una sonrisa bastan.
Y estoy alegre, alegre de que no sea cierto.


plantado por Vaca Louca @ 14:12 |

   
     julho 10, 2004

Estar-se Alma a Tragar Liberdade 

 

       Durante umas das nossas célebres e mais recentes sessões de brainstorming tidas no celeiro houve alguém que teve a brilhante ideia de gravarmos numa placa um lembrete que nos ajudasse a afastar maus pensamentos quando o trabalho rural parece excessivo, e que tal placa fosse colocada em local visível da quinta, perto do portão de saída (que, curiosamente, é rigorosamente o mesmo que o portão de entrada) e de frente para o exterior. Deste modo, quem de nós queira doravante fazer a trouxa e dar às de Vila Diogo, ao dedicar um último olhar sobre o que irá deixar para trás, verá a placa com o lembrete.
       A ideia foi apurada e depurada até que encontrámos um poeta português, de lirismo sublime, outrora deputado, até, que nos emprestou o discurso de despedida àquele que soçobrar perante o sonho da cidade, àquele que ruma à sofisticação urbana, para nós um mero e anónimo desertor (combinámos).
       Não vale mesmo nada a pena pormo-nos a especular sobre o tamanho que a placa teria de ter para comportar os versos que infra transcrevemos, pois nesta quinta já se sabe, acontece toda a casta de fenómenos dos mais raros que há e portanto não vale a pena estarmos a complicar.


«Estes Sítios!»

Olha bem estes sítios queridos,
Vê-os bem neste olhar derradeiro...
Ai! o negro dos montes erguidos,
Ai! o verde do triste pinheiro!
Que saudades que deles teremos...
Que saudade; ai, amor, que saudade!
Pois não sentes, neste ar que bebemos,
No acre cheiro da agreste ramagem,
Estar-se alma a tragar liberdade
E a crescer de inocência e vigor!
Oh! aqui, aqui só se engrinalda
Da pureza da rosa selvagem,
E contente aqui só vive Amor.
O ar queimado das salas lhe escalda
De suas asas o níveo candor,
E na frente arrugada lhe cresta
A inocência infantil do pudor.
E oh! deixar tais delícias como esta!
E trocar este céu de ventura
Pelo inferno da escrava cidade!
Vender alma e razão à impostura,
Ir saudar a mentira em sua corte,
Ajoelhar em seu trono à vaidade,
Ter de rir nas angústias da morte,
Chamar vida ao terror da verdade...
Ai! não, não... nossa vida acabou,
Nossa vida aqui toda ficou.
Diz-lhe adeus neste olhar derradeiro,
Diz à sombra dos montes erguidos,
Di-lo ao verde do triste pinheiro,
Di-lo a todos os sítios queridos
Desta rude, feroz soledade,
Paraíso onde livres vivemos...
Oh! saudades que dele teremos,
Que saudade! ai, amor, que saudade!

(Almeida Garrett)


plantado por Badalo @ 19:57 |

   
     julho 08, 2004

D. Corleone 

 

O Padrinho

plantado por Vaca Louca @ 19:00 |

   
     julho 05, 2004

Census da Semana 

 

       ...ou Census das Semanas, com maior propriedade, desde que subtilmente alterámos a calendarização desta rúbrica.
       Desta vez temos o orgulho de contar com um ilustre comentador de resultados, fruto de enormes pressões que têm vindo a ser desenvolvidas desde que se realizou um estudo tri-semanal sobre o perfil do nosso leitor-votante. Sim, é verdade: Sigmund Freud, que dispensa apresentações, conseguiu finalmente integrar-se nos nossos quadros e faz as honras da análise do resultado da sondagem que ora finda.

Badalo - Olá, Sig... Antes de mais, bem-vindo a bordo. Olha... Tomaremos como ponto de partida o cerne desta urna... Avaliamos os mais profundos desejos das pessoas...
Freud - Profundíssimos, sem dúvida!
Badalo - É! E reparaste que temos 13% de aristotélicos? (mais consciência)
Freud - Que disparate!
Badalo - Desculpa?!
Freud - O sexo ganhou, naturalmente. Ao menos sabemos que as pessoas respondem com sinceridade. É salutar.
Badalo - Não foi o sexo que ganhou, foi o dinheiro...
Freud - Isso é ridículo!
Badalo - Mas...?!
Freud - Olha bem para os resultados. 21%, sexo puro e duro; Amor, mais 19%. Amor é sexo eufemizado, já se sabe. Estás a fazer as contas? Vamos em 40%. Soma-lhe a saúde (9%) e temos quase uma maioria absoluta...
Badalo - A saúde?!?
Freud - Claro! Mais saúde para poder ter mais sexo. Nada de mais. Aliás! Mais dinheiro para ter mais poder e ter maior e melhor acesso ao...
Badalo (interrompendo) - ...sexo, sim, já percebi.
Freud - Óptimo.
Badalo (encolhendo os ombros) - E os bolos?
Freud - São os galhofeiros. Também existem. Não resistiram à expressão «eu é mais bolos» (rindo)
Badalo - Mas então podemos concluir que os nossos leitores-votantes não têm a actividade sexual que desejariam? Seria muito deselegante publicar matéria dessa tonalidade...
Freud - Podemos, claro, mas nada há de deselegante. Se há coisa que as pessoas sempre terão menos do que as suas pulsões o exigem, será a actividade sexual...
Badalo - Mas a maioria quer mais dinheiro!
Freud - Cala-te, pá! Já te expliquei que é um subterfúgio!
Badalo - Tens mesmo a certeza?
Freud - "TLÓING" é o teu grito de guerra?
Badalo - Touché!
Freud - Gesundheit!


plantado por Badalo @ 20:16 |

   
     julho 04, 2004

Parabéns à Grécia! 

 

campeão europeu 2004Nação Valente e Imortal       Creio que o mais importante será sabermos perder a única coisa que nos faltava ganhar, já que estamos de parabéns em tudo o resto. E este resto não é nada de deitar fora.
       Batemo-nos bem, fizemos a vida negra ao campeão europeu, uma equipa que mostrou ser a melhor, com um futebol muito sólido e eficaz. Lembro as palavras de um adepto grego que vi e ouvi na televisão: «Os gregos não são os melhores futebolistas que existem, mas têm um grande coração e é por isso que vamos ganhar.» E depois de terem despachado o ex-campeão e a favorita República Checa, mereceram inteiramente o título com um jogo irrepreensível contra uma selecção tão brilhante quanto a nossa. Todos estamos de parabéns, por termos organizado, competido e participado nesta onda tão positiva e gratificante, reveladora da nossa grandeza. Sejamos grandes também no desportivismo e sintamos a alegria de partilhar com o povo europeu este nosso enorme feito.


plantado por Badalo @ 21:56 |

   
     julho 02, 2004

Ars Bovinae 

 

um magnífico exemplar

plantado por Badalo @ 23:47 |

   
     


 

O Parzito
Ó Pra Nós

Tractor de Busca

A Parada

- Census -
Vou Assinalar Abaixo a Minha Idade:
De 4 a 6 anos.
De 7 a 10 anos.
De 11 a 15 anos.
Mais de 15 anos.

Sótão

  • Janeiro 2004
  • Fevereiro 2004
  • Março 2004
  • Abril 2004
  • Maio 2004
  • Junho 2004
  • Julho 2004
  • Agosto 2004
  • Setembro 2004
  • Outubro 2004
  • Novembro 2004
  • Dezembro 2004
  • Janeiro 2005
  • Fevereiro 2005
  • Março 2005
  • Abril 2005
  • Maio 2005
  • Junho 2005
  • Julho 2005
  • Agosto 2005
  • Setembro 2005
  • Outubro 2005
  • Novembro 2005
  • Janeiro 2006
  • Fevereiro 2006
  • Outubro 2006
  • Na Pocilga
    Diário da República I, II, e III séries

    No Celeiro
    Nove Amanhãs
    Isaac Asimov


    Weirdos From Another Planet
    Bill Waterson


    Sonetos
    Florbela Espanca

    Especialidades da Casa
    · bAtAtAs FrItAs
    · Fata Morgana
    · Luz & Sombra
    · Novos Vôos
    · Os Dias da Música
    · Robina

    Poços de Cultura
    · A Causa foi Modificada
    · A Origem do Amor
    · Aviz
    · Barnabé
    · Blog de Esquerda II
    · Contra a Corrente
    · Ene Coisas
    · Exacto

    Fontes de Lazer
    · A Funda São
    · Abstracto Concreto
    · Blogue dos Marretas
    · Carapau de Corrida
    · Catwalk
    · Cruxices
    · Espuma dos Dias
    · Farinha Amparo
    · Gato Fedorento
    · Gotinha
    · Há VidemMarkl
    · Just a Kiss?
    · Miss Vitriolica
    · Mas Isto...?
    · His Guide To Our Galaxy
    · Núcleo Duro
    · Psicotapa
    · Quinta dos Animais
    · Sem Pénis, Nem Inveja
    · The English Manager
    · The Old Man
    · Triciclo Feliz
    · Webcedário

    Pastagens Frescas
    · 100 Tretas
    · 3Tesas Não Pagam Dívidas
    · Baby lónia
    · Blimunda
    · Blogopédia
    · Diário de Um Pêlo Púbico
    · Dúvidas Dúbias
    · O Blog do Bidé
    · O Diário de Conchita
    · O Meu País Azul
    · O Vizinho
    · Pé de Meia
    · Porca de Vida
    · R por Minuto
    · Too Much
    · Yulunga
    · You’ve Got Mail

    Planícies de Aluvião
    · Bimba Ininteligível
    · Fachadas Perversas
    · Guerra dos Sexos
    · Horizonte Quase Perdido
    · Pobre Menina Rica
    · Porquinho da Índia

    Caixa de Areia
    · Construir
    · Ginástica Digital
    · Imberbe
    · Mystery of Time&Space
    · Mixturar
    · Pérolas a Porcos

    Baú
    · 10.ª Arte
    · Arte?
    · Crítica
    · Emily
    · Inépcia
    · Leituras
    · Hi Tech
    · La Fura
    · O Culpado
    · Subterrâneo

    Alfaias
    · Animados
    · Cinemas
    · Cores
    · Dicionário
    · Dictionary
    · Escola
    · Estáticos
    · Estáticos II
    · Farmácias
    · Index

    Escreva-nos

    Site Meter

    Design by
    ButchyWaffers.com

    Powered by
    Blogger

    Powered by Blogger

    Weblog Commenting by HaloScan.com


    Free polls from Pollhost.com
       


     

    ______________


    ______________


       

    ______________


       

    ______________


       

    ______________


       

    ______________


       

    ______________