A Vaca Louca e Seu Badalo
A Louca Vida no Campo
     dezembro 29, 2004

Os Cromos 

 

Depois da euforia do Natal, a quinta parecia ter entrado na ordem, outra vez. Apesar de ordem, aqui na quinta, ser quase uma utopia, dura somente o tempo do nosso instante imaginário.
Já muitas vezes falei na minha amiga galinha Jaquina, pois ela acaba por ter um certo protagonismo aqui na nossa quinta, devido à sua personalidade exuberante.
E a história repete-se.
A Jaquina, há uns dias, resolveu ir até à cidade fazer compras, coisa que me deixou apreensiva, pois ela acaba sempre por asneirar. Quando voltou vinha carregadinha de sacos e extasiada..Galinhas Famosas
Eu quis saber a razão de tão grande contentamento e fiquei a saber que a Jaquina havia descoberto uma colecção de cromos, e que estava feliz com a descoberta, pois era uma colecção de cromos de todas as estrelas de cinema que ela adora.
A Jaquina acha que tem um talento fora do comum para a representação, e nós nunca tivemos coragem para lhe dizer que a achamos uma nódoa, pois não queremos ferir o orgulho da pobrezinha, e assim lá a vamos aturando, de quando em quando, nos serões de teatro.
Mas voltando ao importante, a Jaquina e os cromos.
Depois de compras arrumadas, barriga cheia e repouso em perspectiva, a Jaquina chamou-me e estivemos a ver os cromos que ela já tinha.
- Olha!! Vês como está belo o Pato Brosnando?? Repara lá nestes olhos, Vaquinha.
- É, realmente ele está bem conservado, para um pato de cinquenta anos.
- E o Pão Pittado? Que achas? – Perguntou a Jaquina, enviando-me debaixo do nariz o respectivo cromo.
- Esse é muito giro Jaquina.
- Ai, ai. Pulgas destas não saltam na minha cama! E este, e este? Eu gosto muito do trabalho do Roberto do Ford Vermelho.
- Pois, eu esse dispenso. Acho-o um bocado besuntoso.
- E olha aqui esta pindérica. Esta peitaça é de verdade? – Perguntou Jaquina, passando-me o cromo da Panela Under the Sun.
- Hummm... não Jaquina, acho que ela já aumentou a peitaça várias vezes.
- Achas que me ficava bem?
- O quê!!??
- Umas mamocas assim.
- Não!! Tu com umas mamocas assim não conseguias andar. Caías para a frente e já não te levantavas.
- Achas??
- Deixa-te de ideias parvas, Jaquina, estás muito bem assim.
- Está bem. E aqui o Galo Cloonado, que tal?
- É muito vistoso, tem óptimo ar.
- Aí, aí, eu também acho.
- Jaquina, podemos continuar a ver os cromos amanhã? É que estou cheia de sono.
- Claro, desde que me prometas que me fazes um penteado igual ao da Salmonela Pedra.
- Está prometido. Até amanhã.
- Até amanhã, Vaquinha.
Lá me fui deitar, pensando como raio irei pentear as penas da Jaquina, já que ela não tem cabelo.
Que Galinha mais doida!

plantado por Vaca Louca @ 10:17 |

   
     dezembro 19, 2004

O Natal Desmistificado 

 

A) - Considerações Esparsas

Ainda há dias apanhei a Vaca Louca com um sorrisinho por ter acabado de ouvir alguém, na televisão, a pronunciar a expressão «pais-natais». E eu, marreta, inquiri: «o que é que tem?» Supostamente a expressão correcta será «Pais-Natal», pois que nos referimos a uma pluralidade de pais mas tão-só a um Natal. E vai daí eu respondo que «talvez não». E está lançada a confusão. Pão e água por cinco dias. É assim.

Nesta quadra festiva é costume oferecerem-se prendas. Ou presentes (Já nem sei como é que se diz em castiço). Os mais típicos, numa sociedade que se vai já libertando do monstruoso consumismo, são o oiro, o incenso e a mirra. E as carpintarias conhecem um período de superavit. Confesso que o que gosto mais no Natal são os dias de férias.

Todos sabemos que é extraordinariamente difícil arranjar um táxi na noite de Véspera de Natal e resmungamos baixinho quanto a esse facto mas não nos lembramos das viúvas côxas a quem certos motoristas têm de pagar pensão de alimentos sob pena de lhes ser dificultado o acesso às visitas aos filhos menores. Ah, pois. E essa é que é essa.

O estômago desempenha um papel especial nas reuniões natalícias. Bom, seja feita justiça: ao lado do estômago terão de figurar as papilas gustativas, os quilogramas, as calorias, os triglicéridos, o colestrol. Mesa farta é o que se pretende, sobretudo em níveis calóricos. Ah, e a propósito: andei a investigar e não se diz «filhóses». Por mais estranho que pareça, é uma filhó e duas filhós. Não há cá filhóses p'a ninguém. E por falar em comer, não poderia deixar-se de parte uma receita típica da quadra, perfeita para servir na Consoada, à melhor tradição portuguesa:

B) - Receituário - Edição Especial de Natal: o Bacalhau

I. Ingredientes:

1 caldo de galinha
1 raminho de hortelã
4 costeletas de porco
3 1/2 colheres de sopa de banha de porco
1 folha de loiro

II. Modo de Preparação:

Derreter a banha numa frigideira fabricada na Sertã em lume vivo e deixar enegrecer a folha de loiro com o caldo de galinha. Fritar as costeletas cerca de 30 minutos sem virar, e, após, virar. Mais trinta minutos de fritura do outro lado e estarão prontas a servir, com o raminho de hortelã a decorar. Diga às pessoas que é bacalhau selvagem.


plantado por Badalo @ 18:59 |

   
     dezembro 13, 2004

Noite de Gala 

 

Vaca - Badalo, lembras-te de um post que fiz há uns meses em que pedia a colaboração dos leitores? Aquele em que criei quatro personagens e depois era para se fazer uma história através dos comentários?
Badalo - Se me lembro?
Vaca - Epá! Não me digas que foi assim há tanto tempo... (encaVACAda)
Badalo - Foi há algum, sim. Quase nada, pombura... mas não me digas que...? Isso tem alguma coisa que ver com esta maquinaria toda (olha em redor) e nos termos apinocado todos para uma noite de gala em directo?
Vaca - Pois! É que achei... como andei a adiar o fim à história durante tanto tempo merecia uma coisa em grande. Mais ainda: decidi converter a história num humilde presente de Natal.

Badalo - Mas que bela ideia, Mike! Err... quero dizer, Melga... Ahem! Pombura! Caramba, não consigo ler bem as deixas. Em vez dos cartazes podemos usar o teleponto?
Vaca - Ó Badalo, isso é batota! Não queres saber quem são os felizes contemplados com a prenda? E quem é aquele que está a segurar o cartaz?? Eu não quero aquilo ali!
Badalo - É claro, Vaquita, estou louco para saber quem vai ganhar uma prenda tão estupendaça!! (ajeita o laço, nervoso) Estou bem?
Vaca - Lindo! Que é aquilo no cartaz?? Aquilo... aquilo parece uma galinha com pescoço de girafa!! Sai daí, já disse! Bem, voltando ao que interessa, naturalmente estamos muito reconhecidos a todos aqueles e aquelas que participaram e construíram connosco esta história, mas é impossível não destacar duas pessoas que fizeram grande parte dela... Estás a ver quem são?
Badalo - (semicerrando os olhos) São... são... a menina Alberto e o menino Granger...? Logo eles, que devem estar a morder-se de inveja neste momento...
Vaca - Badalo! Andaste de novo a arrumar a adega?! Estás doido! São nada! Pensa lá bem: quem é que fez grande parte dela?
Badalo - Bom, foram a Fata e a Luz, né?
Vaca - Bingo! A Fata e a Luz vão receber - em olhos -, e representando todos os nossos Ilustres Autores, esta nossa prenda de Natal. Na verdade era para ser apenas mais um post mas como estamos tão perto desta quadra festiva resolvi fazer um dois-em-um e ainda consegui, com isso, armar esta festa!
Badalo - (sorrindo de orelha a orelha) Então, with no further delay... (faz sinal à produção) here is...

Ah! E Vaquinha...? A adega ficou lim-pi-nha!

plantado por Badalo @ 23:30 |

   
     dezembro 08, 2004

Novo Poema Dadaista-Manif 

 


Há muito que não tinha destes meus rasgos de inspiração poética dadaísta-manif.
Mas hoje surgiu-me esta ideia, esta vaga de luz, no fundo, no fundo apareceu-me esta pérola na cabeça (não literalmente).
Sem mais demoras, pois sei que estais ansiosos, deixo-vos com outro dos meus poemas, seguido da respectiva tradução gráfica, mas decidi, também, acrescentar a tradução em inglês, pois sei que há leitores que só olham para os bonecos, por não perceberem nada.

Se não fosse a chuva
Até ia,
Corria pela estrada fora
Pisava a cauda dos cães
E deixava as pantufas
Em casa.

Maldita chuva miúda
Que me embacia as lentes
E como se não bastasse
Já parti dois dentes.

Se não fosse a chuva
Tinha uma câmara nova
Filmava os postes de electricidade
A serem derrubados
Pelos lenhadores miopes.

Maldita chuva miúda
Que me empana a máquina
Assim resta-me ficar em casa
A curar a ressaca.

ПвЩиыцфсюљќћӨӘҺ

טזוװע

ﭗﭖﯼﯿקּיּזּfiﱠﺂﺉﺦﺠﻊﻋﻧ

ҚҖҢяђюэћўцŹų

Ζθλβΰάήψωϋξμ

ίεΧΟΣΨΩΦΞ


ЛЗВЂώЗЫЮ

עמםלכךטזء،ױשקץ

ةتثجرزشطفقكنيو

‍┤ףּכּפּצּקּשּיּﮏﯿﯽ


كصبإخر۷۶۴۵۲

ع״ױ،خطلنقطزء؟

јћұҲқҗҒђёущы

бимаЯѕўҚюїдб

КЛНЭХБДБЏЩ

ǼǐǕƠǻǙŵƒųŜ

ﱟﮔﭗמּשּׁאָflהּﯼﯿﺚﺐ

﴾ﺁﺄﺚﺸﺶﺴﺲﺯﻚﻘﻔﻒﻎﻀﺲ

ﺣﺧﺦﺫﺜﺕﺉﱠﯽﮒﮐﮏﭖ

If it was not rain Until went,
It ran for the road it are
It stepped
on the tail of the dogs
and left pantufas In house.

Cursed small rain
That embacia me the lenses
and as if were not enough
Already broke two teeth.

If it was not rain
Had a new chamber Filmed
electricidade poles to be knocked down
For the woodcutters miopes.

Cursed small rain
That empana me the machine
Thus remains me to be in
house to cure the undertow.



plantado por Vaca Louca @ 21:17 |

   
     dezembro 06, 2004

Homenagem à Dona da Quinta, a Vaca Louca 

 

Não te amo
Porque amamos aos outros. Tu és
A minha outra metade.


plantado por Badalo @ 09:53 |

   
     dezembro 02, 2004

Imortal 

 


Fomos, ontem, ver o fabuloso filme do Enki Bilal - Imortal.
Eu confesso que ia a medo, pois devido ao facto de adorar a Banda Desenhada deste senhor, temia decepcionar-me. Parecia-me difícil transportar para o cinema aqueles cenários futuristas e o ambiente pesado, sem que se perdesse a sua essência, mas não, está lá tudo.
Aconselho vivamente o filme, e preparem-se para entrar no mundo do futuro, onde deuses se misturam com homens e andróides.


plantado por Vaca Louca @ 09:23 |

   
     


 

O Parzito
Ó Pra Nós

Tractor de Busca

A Parada

- Census -
Vou Assinalar Abaixo a Minha Idade:
De 4 a 6 anos.
De 7 a 10 anos.
De 11 a 15 anos.
Mais de 15 anos.

Sótão

  • Janeiro 2004
  • Fevereiro 2004
  • Março 2004
  • Abril 2004
  • Maio 2004
  • Junho 2004
  • Julho 2004
  • Agosto 2004
  • Setembro 2004
  • Outubro 2004
  • Novembro 2004
  • Dezembro 2004
  • Janeiro 2005
  • Fevereiro 2005
  • Março 2005
  • Abril 2005
  • Maio 2005
  • Junho 2005
  • Julho 2005
  • Agosto 2005
  • Setembro 2005
  • Outubro 2005
  • Novembro 2005
  • Janeiro 2006
  • Fevereiro 2006
  • Outubro 2006
  • Na Pocilga
    Diário da República I, II, e III séries

    No Celeiro
    Nove Amanhãs
    Isaac Asimov


    Weirdos From Another Planet
    Bill Waterson


    Sonetos
    Florbela Espanca

    Especialidades da Casa
    · bAtAtAs FrItAs
    · Fata Morgana
    · Luz & Sombra
    · Novos Vôos
    · Os Dias da Música
    · Robina

    Poços de Cultura
    · A Causa foi Modificada
    · A Origem do Amor
    · Aviz
    · Barnabé
    · Blog de Esquerda II
    · Contra a Corrente
    · Ene Coisas
    · Exacto

    Fontes de Lazer
    · A Funda São
    · Abstracto Concreto
    · Blogue dos Marretas
    · Carapau de Corrida
    · Catwalk
    · Cruxices
    · Espuma dos Dias
    · Farinha Amparo
    · Gato Fedorento
    · Gotinha
    · Há VidemMarkl
    · Just a Kiss?
    · Miss Vitriolica
    · Mas Isto...?
    · His Guide To Our Galaxy
    · Núcleo Duro
    · Psicotapa
    · Quinta dos Animais
    · Sem Pénis, Nem Inveja
    · The English Manager
    · The Old Man
    · Triciclo Feliz
    · Webcedário

    Pastagens Frescas
    · 100 Tretas
    · 3Tesas Não Pagam Dívidas
    · Baby lónia
    · Blimunda
    · Blogopédia
    · Diário de Um Pêlo Púbico
    · Dúvidas Dúbias
    · O Blog do Bidé
    · O Diário de Conchita
    · O Meu País Azul
    · O Vizinho
    · Pé de Meia
    · Porca de Vida
    · R por Minuto
    · Too Much
    · Yulunga
    · You’ve Got Mail

    Planícies de Aluvião
    · Bimba Ininteligível
    · Fachadas Perversas
    · Guerra dos Sexos
    · Horizonte Quase Perdido
    · Pobre Menina Rica
    · Porquinho da Índia

    Caixa de Areia
    · Construir
    · Ginástica Digital
    · Imberbe
    · Mystery of Time&Space
    · Mixturar
    · Pérolas a Porcos

    Baú
    · 10.ª Arte
    · Arte?
    · Crítica
    · Emily
    · Inépcia
    · Leituras
    · Hi Tech
    · La Fura
    · O Culpado
    · Subterrâneo

    Alfaias
    · Animados
    · Cinemas
    · Cores
    · Dicionário
    · Dictionary
    · Escola
    · Estáticos
    · Estáticos II
    · Farmácias
    · Index

    Escreva-nos

    Site Meter

    Design by
    ButchyWaffers.com

    Powered by
    Blogger

    Powered by Blogger

    Weblog Commenting by HaloScan.com


    Free polls from Pollhost.com
       


     

    ______________


    ______________


       

    ______________


       

    ______________


       

    ______________


       

    ______________


       

    ______________